Mentira

Mentira

17 de dezembro de 2014

Pavilhão sem água quente

Segunda-feira, os alunos que utilizaram o Pavilhão Prof. Aníbal Nascimento foram brindados com duas hipóteses: banho frio ou banho seco. Banho quente não havia. Faltava gás... Com a magnífica adesão à iniciativa da Apanha de Azeitona do Sentir Vieira, o Executivo está pensar trocar as caldeiras para funcionarem a azeite. Cheguem-lhe azeite!

Mas não foi só na segunda feira que isto aconteceu. Já no Sábado tinha sucedido o mesmo. Sábado decorreu no pavilhão municipal desporto escolar e um encontro regional da modalidade Krav Maga e não havia água quente para banhos. Que bela imagem que este bando de incompetentes passa do nosso concelho!!

Sim, porque só pode ser incompetência. Ontem, terça-feira, continuava a não existir água quente no pavilhão municipal. Ou seja, ninguém faz nada! Ninguém quer saber!

O dinheiro deve ter ido para pagar o palco novo. Ou para ir buscar um saco de ração para as trutas! A incompetência não tem limite!

E depois continuamos a ouvir o presidente a apregoar a competência... Pois, pois... Balelas e mais balelas... A conversa do costume a que o presidente já nos habituou...

Aproveitar-se do trabalho dos outros

O oportunismo é uma coisa muito feia.

A Câmara veio gabar-se a organizar um evento em conjunto com o CAVA. MENTIRA. O CAVA organizou o evento. A Câmara cedeu o pavilhão e pouco mais. Oportunistas!

Coisas inexplicáveis

Ele há coisas espantosas na gestão municipal.
De Vieira do Minho a Estela (Póvoa de Varzim) existem cerca de 70km de distância. Alguém me explica porque é que, mais de uma vez, se deslocou uma viatura da Câmara áquela localidade para ir buscar um saquito de ração para trutas?
Não há fornecedores mais perto? Não é possível comprar mais quantidade para ir lá menos vezes?
É que depois de pagar portagens, gasóleo, desgaste da viatura o preço do saquito de ração quadriplica!...
Enfim, é o rigor e a competência a que este executivo nos tem habituado...

D.C.- Depois de Cardoso

Há uns dias lia-se no facebook da Câmara que se ía realizar a II Edição da Exposição de árvores de Natal. Convém dizer que no mandato anterior esta atividade sempre foi feita. É impressionante a falta de memória ou de conhecimento desta gente!
Só conta se for D.C.
Já agora, convém dizer que no anterior mandato as árvores eram iluminadas. Agora, quem passa na vila à noite "vê" apenas escuridão!

O rei quer um carro novo

O carro presidencial está um caco. A condução de sua alteza é o que todos sabem. Para ele ultrapassa-se em linha contínua e em cima de curvas. Ele é o rei que pode tudo. Ele é homem para fazer a reta das cerdeirinhas sempre a ultrapassar. Quem quiser que se desvie!
Agora sismou que quer um carro novo para a presidência. Como não tem coragem de comprar o dito, anda a pedinchá-lo à EDP e à REN.
No mandato anterior o Presidente da Câmara preocupava-se em pedir à REN carrinhas para as Juntas de Freguesia trabalharem. Este presidente preocupa-se me pedir um carro novo para acelerar pelas estradas do concelho... Prioridades...
E depois continua o presidente a apregoar a competência... Pois, pois... Balelas e mais balelas... A conversa do costume a que o presidente já nos habituou...

Sem dinheiro para comida compra um iphone

A gestão dos senhores da casa branca faz lembrar aquele tipo que não tem dinheiro para comida mas compra um iphone novo.
Desde há alguns meses que sempre que a Câmara cede um palco a uma comissão de festas todos reparam que as lonas da cobertura estão uma desgraça. Diz que não há dinheiro para comprar umas lonas novas.
Vai daí, para festa de Santa Luzia, na freguesia dos Anjos, a autarquia decidiu alugar um palco. Estranho, então não há dinheiro para lonas novas e há para alugar o palco inteiro?
Bem, mais estranho se torna o facto de, entretanto, a Câmara ter decidido comprar o dito palco. Afinal há dinheiro e a prioridade deste executivo está definida. Gastar no supérfulo e poupar no essencial...
Não há dinheiro para as Associações. Não há dinheiro para as Juntas de Freguesia. Não há dinheiro para os pneus dos carros da Câmara...
E depois continua o presidente a apregoar a competência... Pois, pois... Balelas e mais balelas... A conversa do costume a que o presidente já nos habituou...

Brincar aos patrões

Antes da Feira da Ladra o vereador mandou retirar o parque infantil da Praça Prof. Brás da Mota porque era lá que iriam ficar os produtores locais.
Na Assembleia Municipal o Presidente da Câmara até disse que íam aproveitar para reparar o dito parque para que ficasse como novo.
Acontece que como o presidente é capaz de dizer uma coisa e o seu contrário desautorizou o vereador e na Praça Brás da Mota não foi colocado nenhum produtor, nem nenhum feirante... Ou seja, retiraram o parque para nada... Bem, pelo menos não se perdia tudo porque o parque seria todo reparado!
Acontece que, há umas semanas, foi recolocado o dito parque. Fomos vê-lo e reparámos que... está exatamente igual!!!!
Não foi reparado coisissíma nenhuma. Afinal era tudo treta do Presidente. O parque foi apenas passar umas semanas fora...
E depois continua a apregoar a competência... Pois, pois... Balelas e mais balelas... A conversa do costume a que o presidente já nos habituou...

Ninguém respeita a vereadora?

Já aqui escrevemos que
o espetáculo que a foto documenta localiza-se na freguesia de Mosteiro, junto a casa de Elsa Ribeiro, vice presidente da Câmara Municipal. Todos os dias vê isto e não manda retirar???
A Junta do Mosteiro cortou as ervas das valetas em JUNHO e colocou ali... Voltou a cortar as ervas das valetas e voltou a colocar... até hoje ainda lá se encontram!
É para fertilizar as placas??? Todos os dias a olhar para aquilo e não fazer nada é demais. É que as placas são teimosas... Ainda não engordaram nem um centímetro...

Acontece que passadas duas semanas continua tudo igual. Portanto, das duas uma:
- Ou a vereadora mandou limpar mas ninguém a respeita;
- Ou a vereadora não quer saber disso para nada!